quinta-feira, 3 de junho de 2010

Lula tem orgulho da elevada carga tributária de 35%

Em discurso de improviso na 33ª reunião da Cepal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a alta carga tributária do País, alegando que "quem tem carga tributária de 10% não tem Estado" e "o Estado não pode fazer absolutamente nada".
Eu penso que estamos construindo um mundo mais verdadeiro", desabafou Lula, avisando que "tem orgulho" da carga tributária do país hoje.
Lula disse que quem tem carga tributária de 10% não tem Estado. O Estado não pode fazer absolutamente nada". "E estamos aí cheio de exemplos para a gente ver. É só percorrer o mundo para perceber que exatamente os Estados que têm as melhores políticas sociais são os que têm a carga tributária mais elevadas, vide Estados Unidos, Alemanha, Suécia, Dinamarca", declarou Lula. "E os que têm a carga tributária menor, não têm condição de fazer absolutamente nada de política social, é só fazer um recorrido pela América do Sul", defendeu. 
A Coréia do Sul por exemplo tem a carga tributária de 19% bem menor que a do Brasil mas os serviços públicos bem superiores ao nosso, nosso país tem a carga tributária muito elevada, mas não tem os serviços correspondentes à essa fortuna de impostos arrecadado.

2 comentários:

Roberto Dallosi disse...

É um cretino, mesmo. Mais impostos para quê? Só se for para aumentar o gasto em propaganda mentirosa, o PAC (Plano de Aceleração da Campanha) que a gente vê todo dia na TV, o número de estatais para empregar "cumpanheiros" que não conseguem vaga na iniciativa privada por incompetência, encher mais ainda de dinheiro o rabo de organizações guerrilheiras como o MST ou de terroristas que se dizem perseguidos pela "ditadura", etc... Usar este dinheiro em benefício do contribuinte, é que não vai.

Anônimo disse...

este arrogante e criminoso do lula é o resultado de toda safadesa que se pode esperar de um lixo político. ele diz na cara do povo que tem que meter a mão no bolso do contribuinte em pleno ano eleitoral e a turma ainda diz que vai votar na dilma. se o que ele disse fosse na grécia ele seria fuzilado em praça pública