quarta-feira, 28 de abril de 2010

Tião Bocalom participa de sessão na Câmara Municipal de Tarauacá


O pré candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, Tião Bocalom, participou nesta segunda feira, 27, da sessão ordinária da Câmara Municipal do município de Tarauacá a convite do presidente daquela casa, vereador Valdô do O, ex militante do PT que agora está no PSDB. Bocalom foi recepcionado também pelos vereadores Edmar, vice presidente da câmara e presidente municipal do PMDB, Raimundo Furtado, PP, Lulu Neri, PP, Ezí Aragão, PT e Manoel Monteiro, PC do B.

O pré candidato tucano foi convidado a sentar-se à mesa da presidência e lhe foi dada oportunidade de falar de seus projetos para o Acre como pré candidato ao governo. Dentre outras coisas, Tião Bocalom defende para aquela região a ligação viária de Tarauacá com a capital, melhorias no setor saúde, investimentos no setor produtivo e incentivo à implantação de indústrias e empresas que explorem a produção local e gerem emprego e renda aos taraucaenses.

Como forma de mostrar seu respeito ao parlamento municipal, Bocalom está executando uma programação de visitas a Câmara Municipal de todos os municípios que está indo se apresentar como pré candidato ao governo. “Já fui vereador e sei o quanto é difícil exercer essa função, principalmente quando se é de oposição como foi o meu caso. Na hora da necessidade o primeiro a ser procurado pela população é o vereador que leva as reivindicações ao prefeito que conseqüentemente, quando não pode resolver em âmbito municipal leva ao Estado. Já participei de sessões nas câmaras de Acrelândia, Plácido de Castro, Senador Guiomard, Capixaba, Feijó e agora em Tarauacá. Quero visitar todas até junho” disse Tião Bocalom.

Quanto a participação do pré candidato na sessão da câmara em Feijó, o presidente Valdô do O justificou lembrando que aquele espaço é do povo, por isso nada melhor do que convidar as pessoas que têm a intenção de administrar o Estado para expor suas idéias. “Acho que foi importante a vinda do Tião Bocalom aqui. E da mesma forma que abrimos espaço para ele que é do meu partido. Abriremos para os demais pré candidatos ao governo que tiverem interesse” afirmou o presidente.

Fonte: Contilnet

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Depois de 50 dias de greve começa o ano letivo em Acrelândia


Somente nesta segunda-feira, 26 de abril, é que o ano letivo nas escolas da rede pública de ensino do município de Acrelândia, teve início depois da greve dos professores que chegou ao fim com 50 dias de paralisação por melhores salários.
A secretaria de educação do município, diz que para recuperar o tempo perdido e não prejudicar ainda mais os mais de 2.000 alunos, haverá aulas aos sábados e feriados para cumprir o calendário hora/aula exigidos pelo Ministério da Educação.
As exigências dos professores de 15% sobre seus salários e melhores condições de trabalho, não foram acatadas pelo prefeito Carlinhos do PSB, e uma nova rodada de negociações foi agendada ainda para esta semana

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Serra diz que, se eleito, priorizará saúde, educação e infraestrutura


O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse nesta quarta-feira (21) que vai dar prioridade às áreas da segurança, saúde e infraestrutura caso seja eleito nas eleições de outubro. As declarações foram feitas em entrevista ao SBT nesta noite. Ele afirmou ainda que pretende reforçar o programa Bolsa Família.

“Temos que quebrar o círculo vicioso da excessiva carga tributária. Tem imposto demais”, afirmou. Serra disse que o país também precisa melhorar seus sistemas ferroviário, portuário, aeroportuário e de estradas para fazer a economia avançar.

Sobre segurança, o pré-candidato afirmou ainda que, apesar de a Constituição determinar que o tema é de responsabilidade dos estados, a União tem de combater o contrabando e o tráfico de armas. “Quando eles [traficantes] derrubaram aquele helicóptero [da polícia, no Rio de Janeiro], aquela arma era contrabandeada”, afirmou.

Serra disse que os sistemas de câmbio flutuante e de metas de inflação permanecem em um eventual governo tucano. “Até porque isso veio do governo passado, é do final dos anos 90”, disse.

O ex-governador de São Paulo disse que caso seja eleito, sua relação com o Congresso será pautada pela cooperação. “Eu tenho experiência do ponto de vista legislativo porque fui deputado por oito anos e senador por oito anos, sei como tratar o Legislativo. Tenho uma atitude cooperativa”, afirmou.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Já que os 22 MILHÕES não apareceram...


O prefeito James Gomes bastante preocupado com a situação dos moradores do ramal Santa Maria que estavam isolados pelo fato de terem duas bueiras rompidas, não mediu esforços e colocou a equipe da secretária de obras para solucionar os problemas do referido ramal. Duas bueiras que estavam completamente rompidas impossibilitando o tráfego de veículos foram recuperadas e feito novos aterros e mais duas bueiras que estavam para se romperem foram também recuperadas dando mais segurança de trafegabilidade sob as mesmas. Os moradores do ramal Santa Maria também participaram da obra, e agradeceram ao prefeito James Gomes pelo reconhecimento da situação já que não é de responsabilidade da prefeitura a recuperação dos ramais pertencentes ao assentamento Padre Peixoto.
Isso demonstra a falta de compromisso do governo do estado com a zona rural de Senador Guiomard, que no ano passado ficou responsável pela execução das obras de recuperação de ramais, que até o presente momento apenas o ramal “Oco do Mundo foi contemplado com um serviço de quinta categoria.”

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Lideranças nacionais avalizam candidaturas de Bocalom ao governo e Petecão ao senado


O deputado Flaviano Melo [PMDB] não teve uma das melhores noite nesta quinta-feira e poderá ter sérios problemas para fechar a chapa dos seus sonhos que lhe garanta a reeleição. É que o PSDB não aceitou a proposta feita por ele para que os tucanos retirassem a candidatura de Tião Bocalom ao governo em detrimento do apoio ao candidato Rodrigo Pinto.

Uma reunião, em Brasília, no início da noite, entre lideranças políticas do Acre e das executivas nacionais do PSDB, PSL, PPS, DEM, PTdoB e PMN confirmou aliança que terá no Acre, Tião Bocalom [PSDB] candidato ao governo e Petecão candidato ao Senado.

Para complicar ainda mais as pretensões de Melo, a direção nacional do PPS também avalizou a decisão da deputada Idalina Onofre de formalizar aliança com o Grupo do G-7.

As vitórias conquistadas em Brasília pela oposição acreana também tira a supremacia da Frente Popular do Acre, que apostava num racha de seus adversários e em candidatura única ao governo, o que poderia decidir a eleição no primeiro turno.

A habilidade do deputado Sérgio Petecão foi essencial na composição da aliança que parecia impossível. Agora restará ao PMDB reavaliar sua posição e provar que não há nenhum acordo político entre Flaviano Melo e a Frente Popular do Acre. Márcio Bittar já se antecipou e disse em seu twitter que seguirá o caminho que for indicado pelo seu partido.

Fonte: www.ac24horas.com

terça-feira, 6 de abril de 2010

"ONDE ESTÃO OS 22 MILHÕES ?"


Esta é a pergunta que os moradores do ramal Santa Maria estão fazendo, pelo fato de estarem isolados já que nenhuma providência foi tomada até o momento por parte do governo do estado, que no ano passado colocou as mãos em aproximadamente 22 milhões de reais, se comprometendo com a recuperação dos ramais pertencentes ao assentamento Padre Peixoto.
O ramal Santa Maria está intrafegável, duas bueiras estão rompidas, impossibilitando o tráfego dos moradores daquela região. Isso é um verdadeiro descaso, o Deracre só fez mesmo uma maquiagem nesse ramal e agora nos abandonou de vez, disse um morador do referido ramal.
Resta saber se o problema será solucionado de imediato ou ficará para quando se aproximar as eleições?

domingo, 4 de abril de 2010

Estátua é de bronze, mas o preço é de ouro


O governo do Acre pagou pela escultura, em bronze, de uma mulher carregando uma criança nos ombros, instalada no acesso principal da Maternidade Bárbara Heliodora a importância de R$ 165 mil, isso demonstra a falta de administração com os recursos público.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Morador de rua acorda com corpo pichado por vândalos em Porto Alegre


Vanderlei Pires, de 35 anos, foi pintado por dois jovens com tinta prata enquanto dormia em calçada da capital gaúcha e disse que nunca se sentiu tão humilhado nos dez anos que vive na rua. Testemunha viu quando um dos agressores desceu do carro e ainda urinou nos pés do homem e denunciou a placa do veículo para a polícia. O ato de covardia chocou a população da cidade e um advogado, que ofereceu assistência jurídica gratuita ao morador de rua, vai pedir indenização por danos morais.
Fonte: globo.com

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Segundo Datafolha, Serra abre 9 pontos sobre Dilma


Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, 27, mostra o pré-candidato do PSDB à presidência, o governador de São Paulo, José Serra, nove pontos à frente da pré-candidata do PT, a ministra Dilma Rousseff. Segundo o levantamento, realizado nos dias 25 e 26 de março, o tucano tem 36% das intenções de voto, enquanto a petista aparece com 27%. Há um mês, eles tinham 32% e 28%, respectivamente, no mesmo cenário.


O deputado federal Ciro Gomes (CE), pré-candidato do PSB, ficou com 11%, de 12% na pesquisa de fevereiro, e a pré-candidata do PV, senadora Marina Silva (AC) permaneceu estacionada com 8%. Dos 4.158 brasileiros com mais de 16 anos entrevistados, 7% disseram que vão votar branco, nulo ou estão indecisos e 11% não souberam responder.

No cenário de segundo turno, numa eventual disputa entre Serra e Dilma, o tucano também venceria por uma diferença de nove pontos. Serra aparece com 48%, contra 39% de Dilma. Em fevereiro, os porcentuais eram de 45% e 41%, respectivamente.

De acordo com o Datafolha, o pré-candidato Ciro Gomes registrou o maior índice de rejeição entre os presidenciáveis neste mês, com 26%, seguido por Serra, com 25%. Dilma aparece na sequência, com 23%, e Marina Silva tem 22%. Em fevereiro, Serra liderava as rejeições, com 26%, enquanto Dilma e Ciro tinham 23% e 21%, respectivamente. A pré-candidata do PV tinha 19% de rejeição no mês passado.

O levantamento tem margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa Datafolha foi registrada sob o número 6617/2010.